Shopping em BH investe em usina de compostagem

Fonte: Diário do Comércio | Autora: Patrícia Santos Dumont | Publicação: 29/09/16

A reutilização tem se tornado um hábito comum na vida moderna. Água, roupa, papel ou plástico, não importa, tudo ganha um novo uso. No âmbito alimentar, com resíduos orgânicos que não têm valor à mesa, não é diferente. Um dos mais tradicionais shoppings de Belo Horizonte, o Diamond Mall, localizado no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul da Capital, implantou, recentemente, um sistema para transformar restos de comida em adubo. Além do valor ambiental, o projeto gera economia financeira. Em dois meses, os insumos recolhidos, principalmente na praça de alimentação do centro de compras, viraram 20 toneladas de fertilizante 100% natural. O material é utilizado no paisagismo do estabelecimento e na conservação dos jardins da avenida Olegário Maciel adotados pelo shopping.

Além da contribuição social, a medida, que se soma a outras de caráter ambiental, eliminou os gastos com compra de adubos químicos. Segundo a superintendente do mall, Lívia Paolucci, até o momento não foi preciso adquirir fertilizantes industrializados. No curto e médio prazos, a intenção é de que o material excedente seja doado. “Esse é um processo que só gera ganhos. Para o shopping, que economiza com a compra de adubo, e para o meio ambiente, que deixa de receber uma quantidade considerável de lixo descartada incorretamente”, avalia.

Para estimular a adesão dos lojistas, o Diamond Mall iniciou uma campanha interna e está distribuindo sacolas apropriadas para cada tipo de resíduo. No caso do lixo orgânico, produzido em maior quantidade pelos estabelecimentos da praça de alimentação, o recipiente tem a cor marrom. Além de cascas de frutas e legumes e sobras de comida, borra de café também pode ser descartada e utilizada no processo de compostagem.

Diretor comercial da On Ambiental, empresa contratada para realizar o manejo e o tratamento dos resíduos descartados, Leonardo Augusto de Queiroz Machado explica que o processo leva de 90 a 120 dias para ser concluído até que o adubo esteja pronto para uso. Segundo ele, o processo começa desde o transporte até a usina, instalada na Capital.

“Colocamos os resíduos em um compartimento próprio de forma que os restos de comida permaneçam limpos, sem contato com outros produtos. Acondicionamos em uma caçamba especial e adicionamos um produto que elimina o mau cheiro e acelera o processo de decomposição da matéria orgânica”, detalha. Durante o processo, metade da matéria-prima utilizada se perde, ou seja, para cada 20 toneladas de adubo são necessárias 40 toneladas de resíduos.

De acordo com a superintendente do shopping center, até o momento foram investidos cerca de R$ 250 mil nas ações ambientais, que incluem, ainda, reciclagem de papel, plástico e alumínio, tratamento de esgoto e de óleo de cozinha. O contrato com a On Ambiental tem duração inicial de um ano. Além da transformação de matéria orgânica em adubo, o mall também realiza ações de descontaminação de lâmpadas fluorescentes que são descartadas e o tratamento do esgoto até a chegada à rede municipal. “Estamos satisfeitos com o resultado obtido em dois meses e temos expectativas muito boas para o futuro e para novas ações. Acredito que se preocupar com a questão ambiental seja mais do que simplesmente um papel social das empresas, é responsabilidade de cada um fazer o descarte correto”, afirma.

A ação de reutilização do lixo orgânico rendeu ao DiamondMall o certificado de Tratamento de Resíduos Orgânicos Classe II concedido pela Minas Organic, empresa certificada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Além da matéria orgânica, são recolhidos, por mês, cerca de 12 toneladas de papelão, 800 quilos de latinhas de alumínio e 1,2 tonelada de plástico

Projeto da Unesp transforma entulho em concreto reciclado

Fonte: MaxPressNET | Autor: Fabiana Manfrim | Publicação: 30/08/16

A Unesp de Presidente Prudente desenvolve projeto que reaproveita o entulho de concreto descartado pela construção civil, e o transforma em concreto reciclado para a construção de calçadas, pisos, entre outras finalidades. Coordenado pelo professor Fernando Sérgio Okimoto, da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) o Projeto de Extensão Universitário: “Tecnologias Sustentáveis de Construção: Aproveitamento dos RCCs (Entulho)”, tem apoio da Reitoria, da Pró-reitoria de Extensão Universitária e do Centro Local de Apoio à Extensão (CLAE) da Unesp de Presidente Prudente.

Os resíduos, após a trituração, podem ser utilizados como base de pavimentação asfáltica, em bancos, lixeiras, pontos de ônibus, floreiras, guias, sarjetas, aduelas e tubulações de drenagem. “Podem ser utilizados também para a produção de tijolos e blocos para paredes, em calçadas, guias e sarjetas”. “É possível ainda triturar pneus que não servem mais, para serem incorporados em concretos e argamassas, substituindo a brita e a areia”, acrescenta.

O projeto de extensão busca auxiliar diretamente o município na utilização de concretos com agregados reciclados nas obras municipais. Para Okimoto, a maior contribuição é fomentar a responsabilidade da construção civil com seus resíduos, evitar a extração equivocada de materiais tradicionais e apontar novos caminhos para os resíduos que forem produzidos.

De acordo com o professor, o projeto de extensão é uma grande contribuição para a gestão de resíduos e possibilitará a compra de uma máquina que triturará todo o material descartado pela construção civil. “A máquina vai triturar resíduos de concreto, argamassa, tijolos e telhas cerâmicas. Após esse processo, o material poderá ser utilizado para a realização de concreto com agregados reciclados, dispensando o uso de areia e de pedras de fontes naturais”.

Os benefícios para a sociedade são ambientais, econômicos e culturais. Haverá diminuição na geração de resíduos, do transporte e do volume, além de diminuição do consumo de matérias primas não renováveis de que a construção civil se utiliza quando se trata de concretos.

Na esfera econômica, a utilização dos resíduos além de possibilitar a redução dos custos de transporte e acondicionamento, possibilita a redução do valor final do concreto, que é o material de construção mais tradicional no Brasil”. “Podemos aprender novas formas de pensar e agir diante das necessidades da construção civil e dos assentamentos humanos, fazendo diferente e melhor”, conclui.

A proposta do projeto já foi aprovada pela Câmara Municipal de Presidente Prudente e está aguardando a assinatura do Prefeito.

Centro Local de Apoio à Extensão (CLAE) – O CLAE é um centro de excelência, articulado com o Ensino, Pesquisa e Extensão, com estrutura pública de qualidade, que vai ao encontro das demandas atuais da sociedade como um todo e, principalmente, da população de Presidente Prudente e região. Espera-se que seja, em curto prazo, uma referência regional e estadual em assuntos estratégicos a Projetos de Extensão, visando transformar o conhecimento acadêmico em serviço da comunidade, divulgando e adaptando a terminologia técnica ao dia a dia do cidadão.

NETResíduos conquista InovAtiva Brasil

A empresa foi uma das vencedoras do programa de aceleração, que seleciona e prepara startups em todo país para o mercado

A empresa NETResíduos foi uma das vencedoras do programa após passar pelo Demoday InovAtiva, a maior banca de startups do Brasil, realizado nessa segunda-feira (29) na Escola de Negócios do SEBRAE em São Paulo. O evento marcou o encerramento do primeiro Ciclo de aceleração de 2016 InovAtiva Brasil, maior programa de aceleração de startups no país. Foram 12 empresas vencedoras, das 118 empresas inovadoras iniciantes, as quais foram divididas em seis bancas setoriais, e apresentaram seus negócios a mais de 100 investidores e executivos de grandes empresas.

O programa Inovativa teve mais de 1.300 projetos submetidos em fevereiro, dos quais 300 foram selecionados para aceleração. Foram quase cinco meses de capacitação e mentorias individuais como preparação para o pitch de cinco minutos a potenciais investidores, clientes e parceiros. “A participação no programa nos permitiu ter acesso à importantes e capacitados mentores que nos apoiaram no desenvolvimento do negócio, o que nos trouxe orientações valiosas e estratégicas. A oportunidade de realizar a apresentação (pitch) no Demoday InovAtiva foi incrível, poder demonstrar nossa solução à investidores e empresários de destaque nacional foi uma oportunidade extraordinária”, afirmou Henrique Ribeiro, diretor da empresa.

Inovativa - Fotos Vencedores

Duas startups de cada categoria foram selecionadas. São elas:

  • TIC – Soluções B2B, Big Data e IoT: Nama e Atmosfero.
  • TIC – Setor Financeiro, Logística, Mídia e Serviços: EASYCRÉDITO e JáTá Chegando.
  •  Produtos e soluções B2C, Comércio Eletrônico e Varejo – AdTools e Menu for Tourist.
  • Educação e Acessibilidade – Listen e Voopyn.
  • Saúde, Biotecnologia, Química e Agronegócios – OncoTag e Taquion
  •  Soluções para indústria, infraestrutura e construção civil, energia, telecomunicações e automotivo – Aerointel e NETResíduos.

O NETResíduos é um sistema online de gerenciamento de resíduos da construção civil que permite às construtoras ter total controle dos dados relacionados à geração de resíduos nas obras, permitindo assim a geração de indicadores estratégicos que serão utilizados pelos gestores na melhoria contínua de seus processos.

Para Marcos Vinícius de Souza, Secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), que realiza o programa em parceria com o SEBRAE, o evento realizado na última segunda consolida todo o trabalho e dedicação dos participantes. “O interesse de mais de uma centena de investidores anjo, executivos de fundos de investimento, representantes de aceleradoras e de grandes empresas que é prova de que o InovAtiva se consolidou como uma das principais fontes de startups de qualidade para o mercado. Eles sabem que aqui tem grande chance de encontrar excelentes oportunidades de investimentos e negócios”, ressalta.

Para mais informações sobre o InovAtiva Brasil, acesse www.inovativabrasil.com.br e a fanpage http://facebook.com/inovativabrasil . O próximo Ciclo de aceleração do programa começa em fevereiro de 2017.

Para conhecer mais sobre o sistema NETResíduos acesse www.netresiduos.com.br.